Ads 468x60px

Jogos baseados em filmes que deram muito certo


Quem está no mundo dos videogames sabe que os jogos baseados em filmes geralmente são mal vistos por grande parte do público e da mídia especializada. Na maioria das vezes, o motivo talvez seja por que esses títulos careçam de uma maior atenção, na maioria das vezes sendo só uma ferramenta para ajudar na divulgação do longa metragem e aproveitar o embalo para gerar um lucro maior.
Levando isto em conta, boa parte das desenvolvedoras não se preocupam tanto em trazer experiências épicas, inovadoras, caprichadas, etc, podendo trabalhar com um orçamento abaixo da média, resultando em jogabilidade genérica, bugs, gráficos que nunca são “lá essas coisas”, e por aí vai. Só que já diria o ditado: “toda regra tem exceção”, e portanto, nós selecionamos 10 ótimos jogos baseados em filmes! Lembrando sempre que é uma seleção da redação, e se algum jogo bom ficou de fora, deixe nos comentários.

10 Alladin (Super Nintendo e Mega Drive)

aladdin-megadrive-nes
Sempre houve uma rivalidade sobre qual versão era melhor: a do Mega ou a do Super, cada um colocando seus próprios argumentos e visões. O fato é que ambos os jogos, mesmo sendo muito diferentes, são excelentes adaptações do clássico da Disney: com bons gráficos, ótimas músicas, excelente jogabilidade no estilo plataforma 2D, e o principal, são divertidos.

9 Chronicles of Riddick: Escape from Butcher Bay (Xbox e PC)

2
Esse é um dos raros casos em que muitos consideram o jogo melhor até mesmo que o próprio filme. Lançado em 2004 para Windows e o Xbox original, Chronicles of Riddick mistura shooter com aventura e suspense, sendo excelente em todos os segmentos. Pela variedade de modalidades, excelentes gráficos e jogabilidade bem produzida, o jogo de Chronicles of Riddick é simplesmente um clássico memorável!

8 Die Hard Trilogy (Playstation, Sega Saturno, PC)


Inspirada na trilogia de filmes do Bruce Willis, que chegou ao Brasil com o nome de “Duro de Matar”, a Probe Entertainment fez um trabalho de mestre quando lançou o Die Hard Trilogy em 1996 para Playstation, Sega Saturn e PC. Os três filmes estão adaptados em três jogos diferentes dentro de um único CD, ou seja, jogando no primeiro Die Hard você terá um jogo de tiro em terceira pessoa lutando contra terroristas; no Die Hard 2 você tem um jogo “on rails”, popularizado pelo Virtual Cop da SEGA e mais recentemente pelo Resident Evil Chronicles; e o Die Hard: With a Vengeance já te coloca num veículo e você deve explorar a cidade de Nova Iorque para desativar explosivos que irão destruir a mesma.

7 Ghostbusters: The Videogame (Sexta e Sétima Geração*)

4
Vindo da série de filmes famosa dos anos 80, Ghostbusters the Videogame é um enorme sucesso o qual vendeu mais de um milhão de cópias, foi muito bem recebido pelos fãs dos longas originais, e o próprio Dan Aykroyd (o criador da série cinematográfica) se pronunciou sobre: “Este é essencialmente o terceiro longa metragem de Ghostbusters”. Se passando dois anos depois do segundo longa metragem, o jogo funciona como um shooter em terceira pessoa te colocando na pele de Rookie, um personagem exclusivo, interagindo com os caçadores de fantasmas dos filmes. O único erro é justamente sua duração, pois ele é tão divertido e acaba tão rápido que fica um enorme sentimento de “já acabou?!”.

6 Toy Story 3: The Game (Sexta e Sétima Geração)

5
Apesar de não apresentar inovações, sendo basicamente um jogo de plataforma em 3D, Toy Story 3: The Game consegue ser ótimo dentro deste estilo que se mantém popular até hoje, sendo um bom exemplo de como divulgar um filme da forma correta. O melhor é que os cenários são fiéis ao longa metragem, dando a sensação de que estamos interagindo com o universo do próprio filme. Em suma, ele é bem produzido em todos os pontos, sendo um típico jogo que diverte pessoas de qualquer idade.

5 Harry Potter e a Ordem da Phoenix (Sexta e Sétima Geração)

6
Apesar de ter recebido notas mistas tanto do público quanto da crítica, ele entra na lista por ser considerado pela maioria o melhor dos jogos de Harry Potter. Utilizando de elementos de mundo aberto, este título é menos focado na ação que os anteriores para valorizar a exploração, sendo facilmente a melhor representação da escola de Hogwarts, sendo que os jogadores ficarão andando por muito tempo em amplos cenários sem se sentirem entendiados. Some isso ao fato do jogo carregar automaticamente, ser recheado de mini-games, e é claro, ter cenas de ação utilizando os ataques típicos do Harry Potter. O que arranha um pouco o brilho do jogo são algumas missões repetitivas e bugs que podem atrapalhar a experiência, mas caso queira comprar um jogo do bruxo, escolha este, e podendo escolher o console, pegue a versão para Wii, pois o sensor de movimentos deixa tudo ainda mais imersivo.

4 Blade Runner (PC)

7
Lançado em 1997, este título vem do filme homônimo que por sua vez veio de uma série de livro. Sendo um jogo de aponte e clique dividido em quatro CDs, a desenvolvedora Westwood Studios não poupou esforços em fazer um ótimo jogo. Ele foi o primeiro adventure a usar gráficos inteiramente tridimensionais, bonitos para a época, além de trazer enigmas lógicos, um bom ritmo de história, e transmitir com perfeição o estilo “detetive” que o jogo propõe. O melhor é que as escolhas do jogador levarão a diversos caminhos e finais diferentes.

3 SpiderMan 2: The Game (Xbox, Gamecube, Playstation 2)


Assim como Harry Potter citado anteriormente, este também é um mundo aberto onde o jogador usará praticamente todos os poderes das diversas encarnações do Homem Aranha para completar suas missões. A cidade de Manhattan ficou bem realística considerando a época, além de ter uma enorme variedade de crimes que o personagem deve deter de diferentes formas. Some isso a uma produção esforçada, com poucos bugs, bons gráficos, e assim teremos simplesmente um dos melhores jogos já lançados do Homem Aranha. Infelizmente a versão para PC não é considerada tão boa quanto a dos consoles, sendo um jogo completamente diferente.

2 Scott Pilgrim vs The World: The Game (Playstation Network e Xbox Live)

9
Unindo elementos de Beat’Em Up com um pouco de RPG, o nome é extraído do filme, mas o estilo gráfico é oriundo dos quadrinhos. Tendo quatro personagens selecionáveis com jogabilidades singulares, sete fases frenéticas, excelente modo co-operativo, visual agradável misturando modernidade e retrô e uma trilha sonora empolgante, ele é uma experiência viciante tanto para jogadores mais antigos quanto os novos.

1 007: Goldeneye (Nintendo 64)

10
Alguém lembra do filme? Até hoje, este é o único caso até hoje em que o jogo superou de longe a popularidade do longa metragem. O curioso é que a equipe de produção era inexperiente, tendo o projeto passado por muitos gêneros até chegar em sua versão final, além de não receber muita atenção da mídia antes do lançamento. Contrariando todas as expectativas, o jogo foi o terceiro mais vendido do Nintendo 64, além de ser aprovado pela “esmagadora” maioria dos jogadores e especialistas.
Do gênero tiro em primeira pessoa, o modo para um jogador te coloca em belos cenários tridimensionais (para a época) ao completar as mais variadas missões com um enorme arsenal de armas. O jogo também utiliza elementos de suspense, necessitando astúcia do jogador para não ser notado por inimigos em diversos momentos. O multiplayer, criado de última hora pelos desenvolvedores, também é lembrado por ser viciante. GoldenEye foi tão influente que originou um “sucessor espiritual” que é o Perfect Dark produzido pela mesma equipe.
Fonte: http://gamehall.uol.com.br/network/10-jogos-baseados-em-filmes-que-deram-certo.htm

Nenhum comentário:

Publicidade

Acompanhe-nos por e-mail