Ads 468x60px

10 dos jogos mais caros da História


Quem acompanha o mundo dos games sabe que existe muita rivalidade entre os jogadores e suas preferências por consoles ou jogos específicos. Contudo, existe um elemento que obriga todos a concordarem. Nos últimos anos, o padrão de qualidade dos jogos aumentou — e muito. O tamanho das produções cresceu exponencialmente, levando os estúdios a investirem muito mais dinheiro para desenvolver um único título. Certos títulos exigem centenas de artistas, designers, animadores, atores e compositores trabalhando na criação dos jogos, isso sem contar o investimento em publicidade que também ultrapassa a casa dos milhões de dólares.
Atualmente, não é difícil encontrar produções que custam mais caro do que filmes para serem desenvolvidas. Somente para ter uma ideia: no início da década de 1990, o orçamento para o desenvolvimento de um título de peso ficava na faixa dos US$ 100 mil (R$ 200 mil). Quando a id Software desenvolveu o primeiro Doom, o investimento foi de mais de US$ 200 mil (R$ 400 mil), o que enquadrou o game como um dos títulos mais caros da história até então.

Star Wars: The Old Republic (2011) – cerca de US$ 204 milhões
Star Wars The Old Republic é um MMORPG lançado no final de 2011 para PC. O game leva os jogadores a uma das maiores reconstruções do universo de Star Wars já vista até hoje, contando com milhares de personagens, objetos e referências ao universo fantástico criado por George Lucas.

Apesar de o orçamento oficial não ter sido divulgado, ele pode ser considerado por analistas como o game mais caro já produzido até hoje. Estimativas dão conta de uma cifra que ultrapassa os US$ 200 milhões (R$ 400 milhões). Esse alto investimento é decorrente de mais de 800 pessoas trabalhando durante seis anos em quatro continentes. Para dublar os mais de 4 mil personagens em três idiomas diferentes, foram necessários mais de mil atores.

Embora tenha sido bem recebido pela crítica, a taxa de jogadores pagantes que explodiu nos primeiros meses infelizmente diminuiu muito, o que obrigou a Electronic Arts a transformar o jogo em um título gratuito para jogar.


Grand Theft Auto 4 (2008) – US$ 106 milhões
Grand Theft Auto também elevou os padrões de qualidade e de liberdade dentro do mundo virtual. Se o terceiro título da série já impressionou pela qualidade e complexidade, GTA 4 chamou o mundo para apreciar uma Liberty City completamente remodelada e viva, deixado todos de queixo caído com o nível de detalhes.
A produção não foi barata. O game de 2008 custou cerca de US$ 100 milhões (R$ 200 milhões) para ser produzido. Já pensou quanto vai custar o desenvolvimento de GTA V, que já é muito maior que o seu antecessor? Analistas garantem que a cifra já ultrapassou os US$ 137 milhões (cerca de R$ 270 milhões). Mas dane-se, é GTA. O investimento vale a pena.


Shenmue (1999) – US$ 98 milhões
Shenmue foi uma proposta ousada. O game de Yu Suzuki desenvolvido pela equipe AM2 da SEGA foi concebido para ser uma das obras mais impressionantes dos games, trazendo recursos de liberdade baseados na vida real, como ciclo de tempo e personagens secundários mais inteligentes — algo inédito na época. O game tinha uma tarefa complicada: ajudar a estabelecer o SEGA Dreamcast no mercado.
Para tentar atingir esses objetivos ousados, Shenmue custou à SEGA aproximadamente US$ 70 milhões (R$ 140 milhões), custo de produção que inclui o game a sua sequência, que acabou não sendo lançada. Apesar de ser um título extraordinário e ter vendido relativamente bem, a SEGA acabou tendo prejuízo com o jogo.

Em valores atuais, o custo da produção seria de aproximadamente US$ 98 milhões (R$ 196 milhões).


The Elder Scrolls V: Skyrim (2011) – US$ 86 milhões
Skyrim é uma obra de arte em diversos aspectos. O gigantesco continente de Skyrim pôde ser explorado pela primeira vez na série, enquanto você enfrentava dragões e descobria poderes e incríveis lugares para visitar no enorme mundo do jogo.
A produção levou cerca de três anos e meio e teve um custo estimado de US$ 85 milhões (R$ 170 milhões) entre desenvolvimento e publicidade. Ao todo, quase 200 pessoas estiveram envolvidas na produção do título.

No caso de Skyrim, o investimento foi recuperado rapidamente, já que somente na primeira semana de lançamento a Bethesda arrecadou mais de US$ 450 milhões (R$ 900 milhões) com o título.


Gran Turismo 5 (2010) – US$ 84 milhões
Gran Turismo é uma das franquias de mais peso da Sony, e não é à toa. Desde que estreou no PlayStation, o game vem reunindo uma legião de fãs e adoradores do automobilismo devido ao alto grau de realismo e complexidade do título.
O quinto capítulo da série não poderia ser diferente. Os mais de mil carros disponíveis, além de gráficos cinematográficos e uma tonelada de extras, teve o início da sua produção com um orçamento inicial de US$ 60 milhões (R$ 120 milhões). Entretanto, o processo de desenvolvimento acabou aumentando um pouco, chegando aos US$ 80 milhões (R$ 160 milhões) na conta final.
Metal Gear Solid 4 (2008) – US$ 54 a US$ 74 milhões
Metal Gear Solid sempre esteve no topo dos games de ação como um dos títulos de espionagem mais aclamados, e o quarto capítulo da série não é uma exceção à regra. A produção de Hideo Kojima teve início em 2005, mas só chegou ao mercado em 2008. O grande número de cutscenes e detalhes visuais absolutamente bem trabalhados fazem com que o título de cinco anos de idade ainda não pareça ultrapassado.
Apesar de o orçamento final não ter sido divulgado, especialistas garantem que o investimento no desenvolvimento de Metal Gear Solid 4 tenha ficado entre US$ 50 a 70 milhões (R$ 100 a 140 milhões). Um valor justo, se analisarmos a qualidade da produção.


Final Fantasy VII (1997) – US$ 65 milhões
Quando a Square-Enix (na época Squaresoft) decidiu abandonar a Nintendo, sua parceira de tantos anos, em prol da Sony, muita gente desconfiou da qualidade de Final Fantasy VII. Quando o game foi lançado, ele simplesmente elevou o padrão de todo o segmento em termos de desenvolvimento e qualidade.
O estúdio investiu US$ 45 milhões (cerca de R$ 90 milhões) na época para desenvolver um dos jogos mais aclamados de todos os tempos. Some isso aos milhões de dólares investidos em publicidade pela Square e pela própria Sony, que desembolsou mais de US$ 100 milhões (R$ 200 milhões) apenas no ano de 1997 para promover o PlayStation e seus jogos.
Em valores atualizados pela inflação de hoje, o game teria custado quase US$ 65 milhões (R$ 130 milhões), sem contar o investimento em marketing.


Too Human (2008) – US$ 64 milhões
Too Human teve uma história polêmica do início ao fim: a produção levou aproximadamente 10 anos para ficar pronta. O título começou a ser planejado em 1999 e deveria ser lançado para o primeiro PlayStation. Pouco depois, o desenvolvimento passou para o Gamecube e o game só acabou sendo lançado definitivamente em 2008, no Xbox 360.
A história de ficção científica deveria ser uma trilogia retratando uma aventura que se passa em um mundo futurista com elementos que remetem à mitologia nórdica. O processo conturbado de produção custou caro: cerca de US$ 60 milhões (R$ 120 milhões) foram investidos pelo estúdio Silicon Knights — valor que não passou nem perto de ser recuperado pela empresa.


Final Fantasy XIII (2009) – US$ 53 a US$ 64 milhões
A saga de Lightning e companhia custou caro para a Square. O game foi o primeiro título da franquia para a nova geração de consoles. O novo sistema de batalhas, as animações, as sequências de vídeo e a dublagem dos personagens chamaram a atenção pelo capricho.
O desenvolvimento do game começou ainda em 2004 e trouxe mudanças radicais no núcleo dos RPGs da série. A principal reclamação dos jogadores foi quanto à linearidade da história, que tirou boa parte da liberdade de exploração.
Contudo, o título foi bem recebido pela crítica e já vendeu mais de 7 milhões de cópias, sendo o game de venda mais rápida da franquia, provando, novamente, que a Square-Enix sabe como investir o seu dinheiro.


Killzone 2 (2009) – aproximadamente US$ 42 a US$ 64 milhões
O jogo de tiro em primeira pessoa exclusivo para PlayStation 3 traz batalhas frenéticas contra grandes números de inimigos. O título conta com gráficos surpreendentes incluindo animações de alta qualidade e efeitos de profundidade de campo incríveis.
O desenvolvimento do jogo durou quatro anos e o projeto começou com um orçamento definido em US$ 20 milhões (R$ 40 milhões). Com os atrasos sofridos na produção, o custo subiu muito. Estimativas não oficiais garantem que a cifra final ficou na casa dos US$ 40 a US$ 60 milhões (cerca de R$ 80 a 120 milhões).
Fonte: http://www.tecmundo.com.br/

Nenhum comentário:

Publicidade

Acompanhe-nos por e-mail